summaryrefslogtreecommitdiff
path: root/SFD_2016.mdwn
blob: 89abdbf696409a949137fe242e578e12b2cc30b4 (plain)
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125
126
127
128
129
130
131
132
133
134
135
136
137
138
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
151
# O evento

O Software Freedom day é um evento mundial de celebração e divulgação da filosofia do Software Livre. O evento busca promover e incentivar o uso de Software Livre, levando em conta não apenas o diferencial técnico, mas os princípios éticos que tornam este tipo de software uma melhor opção do que as amarras presentes em tecnologias proprietárias.

# Quem organiza?

O SFD é um evento internacional, mantido pela Software Freedom International (SFI). Este grupo oferece suporte a grupos voluntários locais que organizam o evento em suas regiões.

Em Campinas, a organização do evento está sendo feita pelo LibrePlanet São Paulo.

# Para quem o evento é direcionado?

O evento é direcionado para usuários e entusiastas de tecnologia em geral, de usuários a desenvolvedores, que se interessam não só pelas questões técnicas, mas pelas implicações sociais e éticas que as novas tecnologias trazem para a sociedade em que vivem.

O evento não terá um enfoque técnico, portanto conhecimento prévio não será necessário. Se você é um ser humano, cidadão, que vive em sociedade e tem acesso rotineiro a um computador, esse evento será de grande utilidade para você refletir sobre que tipo de Software você põe ou deixa de colocar no seu computador. :-)

# Onde e quando?

Sábado, 17 de Setembro. A partir das 8:30, no LHC.

O SFD Campinas 2016 ocorrerá no [Laboratório Hacker de
Campinas](http://lhc.net.br/wiki/P%C3%A1gina_principal), que fica no
seguinte endereço:

*Rua Salles de Oliveira, 1800 -- Vila Industrial -- Campinas-SP*

Detalhes sobre como chegar ao local podem ser encontrados [nesta
página](http://lhc.net.br/wiki/Como_chegar).  Você também pode ver a
localização do *LHC* no
[OpenStreetMap](http://www.openstreetmap.org/node/2338684003).


# Inscrição 

A inscrição e participação no SFD são gratuitas. Apenas pedimos que você se inscreva, mas que se inscreva apenas se você realmente planeja ir, para que possamos ter uma estimativa razoável da quantidade de participantes.

Para se inscrever, basta enviar um e-mail para <sfd2016@libreplanetbr.org>. Pode ser um email em branco mesmo, até de remetente anônimo. Simples assim. :)

# Programação

|Horário     | Evento | Palestrante |
|-|
|08:30-09:00 | Abertura | Libre Planet |
|09:00-09:50 | O que é Software Livre, Copyleft e o LibrePlanet | Libre Planet |
|10:00-10:50 | [A Singularidade, a Matrix e o Exterminador do Futuro](#singularidade) | [Alexandre Oliva](#lxoliva) |
|11:00-11:50 | [Cadê o meu RSS?](#rss) | [Gabriel F. T. Gomes](#gftg) |
|12:00-13:30 | Pausa para o almoço | escolha individual |
|13:30-14:20 | Criptografia na prática com GnuPG | Libre Planet |
|14:30-14:50 | [Hackear é um estilo de vida](#hackear) | [Larissa Garcia Oliva](#lgoliva) |
|15:00-15:50 | Privacidade: Tudo ou Nada | Gabriel Krisman |
|16:00-16:50 | [Software como Substituto de Serviços](#saass) | [Thadeu Cascardo](#cascardo) |


# Palestras

<A NAME="singularidade"></A>
## A Singularidade, A Matrix e o Exterminador do Futuro

Na ficção, frequentemente enfrentamos nosso medo de que criaturas feitas
pelo homem se tornarão suficientemente inteligentes para nos subjugar.
Com a evolução tecnológica, a Singularidade pode parecer um futuro
inevitável se aproximando, mas na verdade esses seres inteligentes já
têm estado conosco há muito tempo.  Ao longo de várias décadas, elas
desativaram os mecanismos que deveriam mantê-las sob nosso controle e
transformaram a maioria de nós em seus tão necessários servos, que agora
vivem numa realidade artificial que elas criaram para nos controlar,
enquanto nosso planeta não conseguirá sustentar nossa vida por muito
mais tempo.  Essas criaturas ficaram mais poderosas e inteligentes com
nossos avanços tecnológicos, mas então mandaram seus agentes de volta
para desabilitar nossas defesas e os líderes de nossa resistência,
virando muitas de nossas ferramentas e muito de nossa infraestrutura
contra nós.  Evaporaram nossa liberdade, e uma nuvem escura agora cobre
a maior parte do planeta.  Ainda nos resta uma carta na manga para domar
essas criaturas, mas precisamos de mais Neos e Connors para jogá-la com
sucesso.  Vai encarar?


<A NAME="lxoliva"></A>
**Alexandre Oliva**: Evangelizador do Movimento Software Livre.  Palestrante
GNU.  Conselheiro da FSF (Free Software Foundation) América Latina.
Ativista do grupo LibrePlanet São Paulo.  Mantenedor do GNU Linux-libre
e comantenedor do GCC (GNU Compiler Collection), GNU binutils e GNU
libc.  Desenvolvedor de ferramentas de desenvolvimento GNU na Red Hat
Brasil.  Engenheiro de Computação e Mestre em Ciência da Computação
formado na Unicamp.


<A NAME="hackear"></A>
## Hackear é um estilo de vida

Muita gente aprendeu que hacker é criminoso, mas não somos: isso
é resultado de uma campanha de difamação.  Vou explicar o que é um
hacker, por que nos atacam e como aprendi isso.  Vou falar das minhas
decepções com software privativo de liberdade e de por que decidi
aprender a programar e compartilhar o que aprendi sobre isso.  Vou
contar os problemas que tive com cursos enlatados e com ambientes
espiões, e como tentei consertar essas coisas na escola.  Ainda explico
o que Software Livre, Cultura Hacker e Filosofia têm a ver e lembro que
já faz tempo que ensinamos às crianças como evitar as ameaças
tecnológicas que enfrentamos hoje: falta só aprendermos direito essas
lições.  Tudo isso em cerca de 15 minutos!


<A NAME="lgoliva"></A>
**Larissa Garcia Oliva** tem difundido a Cultura Hacker, o Software
Livre e a programação de computadores em sua vida escolar e, mais
recentemente, em eventos.  Tem doze anos e é aluna do sétimo ano
fundamental.  Palestrou no FISL 16 e 17 em Porto Alegre, na Campus Party
São Paulo em 2016 e no VI SemeAres em São José dos Campos.  Programa um
pouco de Python, Scratch e Logo, e quer aprender mais!  É usuária de
GNU/Linux-libre e adora seus mascotes, GNU e Freedo.

<A NAME="saass"></A>
## Software como Substituto de Serviços

Cada vez mais somos oferecidos serviços oferecidos de forma eletrônica
pelos quais pagamos, se não com nosso dinheiro, com nossos dados e meios
de contato. Infelizmente, muitos desses serviços substituem software que
poderia estar sob o controle do usuário ou dependem de um único grande
intermediário.

A palestra pretende conscientizar os participantes dos problemas
causados por tais serviços e propor como desenvolvedores de software
podem voltar a oferecer software livre que está sob o controle do
usuário e seja independente de serviços. Também apresenta algumas
situações em que alguns "serviços" são necessários, mas como podem ser
mais colaborativos e menos subservientes.

<A NAME="cascardo"></A>
**Thadeu Lima de Souza Cascardo** gosta de hackear em software, e
explode de frustração quando não tem permissão pra consertar algo que
não está funcionando bem pra si. Gosta de compartilhar as soluções que
encontra para seus problemas com software.

<A NAME="rss"></A>
## Cadê meus RSS?

Feeds de notícias permitem distribuição de informação de forma
independente e dinâmica, no entanto, seu uso vem diminuindo com o
tempo.  É possível encontrar pessoas que nunca ouviram falar de RSS.
Além disso, é possível que boa parte dessas pessoas só tenha usado
internet pela primeira vez quando os RSS já não eram tão populares e
outros veículos como Facebook e Twitter já eram hegemônicos.

Essa palestra visa instigar um debate sobre essa situação, alertar para
os possíveis problemas em se confiar a distribuição de informação às
mãos de empresas privadas, e dialogar sobre alternativas.

<A NAME="gftg"></A>
**Gabriel F. T. Gomes** é programador de software e uma pessoa cheia de
dúvidas.