summaryrefslogtreecommitdiff
diff options
context:
space:
mode:
authorIvan Sichmann Freitas <ivansichfreitas@gmail.com>2013-01-04 19:02:45 -0800
committerIvan Sichmann Freitas <ivansichfreitas@gmail.com>2013-01-04 19:02:45 -0800
commit242f661457e11a239670b45d4f197c47fb9fb8d2 (patch)
tree807bcd8f80d2c76b0ef5cea2c3737bc7dfb479f1
parentfe00faae9891b16bfa93861875adf415fa5f74bd (diff)
parent6840bb5a66338e064de93807e5198dc315f4ae5e (diff)
Merge pull request #3 from krisman/master
shell renewed
-rw-r--r--bixos/shell.tex93
1 files changed, 43 insertions, 50 deletions
diff --git a/bixos/shell.tex b/bixos/shell.tex
index b8db911..17ebb43 100644
--- a/bixos/shell.tex
+++ b/bixos/shell.tex
@@ -5,7 +5,7 @@
\input{../lib/shell.tex}
\usepackage{xspace}
-
+\usepackage{url}
\begin{document}
\newcommand{\software}{\emph{software}\xspace}
@@ -51,23 +51,21 @@
\centering
Os comandos de terminal tem o seguinte formato \newline \\
\begin{shell}
- \usercmd{comando arg1 arg2 arg3}
+ \usercmd{comando [arg1] [arg2]}
\end{shell}
\\
\begin{itemize}
- \item Parâmetros normalmente são passados após um hífen ``-'' na forma
- abreviada ou após dois hífens, na forma completa. Exemplo:
+ \item Parâmetros podem ser opcionais e normalmente são passados após um hífen
+ ``-'' na forma abreviada ou após dois hífens, na forma completa.
+ Exemplo:
\end{itemize}
\begin{shell}
- \usercmd{ls -h} \\
- \usercmd{ls --help}
- \end{shell}
+ \usercmd{ls -h}\\
+ \usercmd{ls -{}-help}
+ \end{shell}
\\
\begin{itemize}
- \item{ Os dois comandos acima fazem a mesma coisa: exibem a ajuda
- do comando ls. Note que no primeiro foi utilizada a forma abreviada
- do argumento enquanto no segundo usamos a forma por extenso}
- \item{ Lembre-se que isto é uma convenção, e muitos programas podem não
+ \item{Lembre-se que isto é uma convenção, e muitos programas podem não
seguir!}
\end{itemize}
\end{figure}
@@ -77,57 +75,49 @@
\begin{itemize}
\item \emph{echo ``Bixos 2013''} : Escreve na tela o argumento passado.
\item \emph{ls} : Lista todos os arquivos do diretório atual.
+ \item \emph{pwd} : Exibe o diretório atual
\item \emph{cd} : Muda o diretório atual
\begin{itemize}
\item \emph{cd \~{}} : Muda o diretório atual para a sua home
\item \emph{cd documents} : Entra no diretório ``documents''
\item \emph{cd ..} : sobe um nível de diretório
\end{itemize}
-%% \item touch aluno.tx : Cria um arquivo aluno.tx
\item \emph{rm aluno.tx} : Remove o arquivo alunos.tx
\item \emph{mkdir alunos}: Cria um diretório ``Alunos'' dentro do
diretório atual.
+ \end{itemize}
+\end{frame}
+
+\begin{frame}{Principais comandos - 2}
+ \begin{itemize}
+ \item \emph{wget [remote\_file]} : Faz download do arquivo para a sua
+ máquina.
\item \emph{cp [origem] [destino]} : Copia um arquivo de um diretório para
outro.
\item \emph{mv [origem] [destino]} : Move um arquivo de um diretório para
outro.
-
-
+ \item \emph{cat [file]} : Imprime o arquivo na saída padrão
+ \item \emph{grep [Keyword] [file]} : Imprime na saída padrão as linhas do
+ arquivo [file] que contém as palavras chaves [Keyword]
\end{itemize}
\end{frame}
+
\begin{frame}{Exercício - Comandos básicos}
Utilizando o terminal e os comandos vistos execute o seguinte procedimento:
\begin{itemize}
+ \item Baixe para a sua home, via terminal, o arquivo:
+ \url{http://www.students.ic.unicamp.br/\~ra116931/bixos.txt}
\item Crie um diretório na sua \emph{home} chamada ``gpsl2013''.
- \item Navegue até o diretório /homes/2011/ra116931/gpsl2013/
- \item Liste os arquivos da pasta
- \item Copie todos os arquivos da pasta para dentro da pasta recém-criada na
- sua \emph{home}
- \item retorne à pasta na sua \emph{home} e verifique, listando os arquivos,
- que os arquivos foram copiados corretamente.
+ \item Copie o arquivo baixado para dentro da pasta recém-criada na sua
+ \emph{home} e liste os arquivos da pasta para verificar que o arquivo foi
+ criado.
+ \item Navegue até a pasta e use cat para ler o conteúdo do arquivo.
+ \item Use grep para encontrar referências a ``Monty Python'' no arquivo
+ baixado.
\end{itemize}
\end{frame}
-%%
-%% Não acho que essa informação pertença a essa aula!!!
-%%
-%\begin{frame}{Gerenciadores de pacotes}
-% \begin{itemize}
-% \item Todas as distribuições \emph{GNU/Linux} possuem gerenciadores de
-% pacotes. No Ubuntu e Debian temos o \emph{apt-get}, no Fedora temos o
-% \emph{yum}, etc. Para instalar um pacote (i.e. Firefox) no Ubuntu, você
-% pode fazer:
-% \end{itemize}
-% \begin{center}
-% \begin{shell}
-% \rootcmd{apt-get install firefox}
-% \end{shell}
-% \vfill
-% E pronto! Instalado!
-% \end{center}
-%\end{frame}
-
%% Redirecionamento de entrada e saída: Redirecionamento de entrada, pipes
%% Tenho minhas duvidas se isso deve ser inserido nesse
%% modulo
@@ -165,32 +155,35 @@
\begin{frame}{Informações úteis}
\begin{itemize}
- \item Para rodar um comando em modo de super-usuário, utilize o modificador
+ \item A tecla Tab auto-completa nome de programas, caminho para arquivos,
+ etc.
+ \item Para rodar um comando em modo de super-usuário, utilize o comando
\emph{sudo}
\item Existe também o comando \emph{man}. Ele recebe um programa como
argumento e exibe o seu manual.
\item Outra convenção muito útil é implementar textos de ajuda e de versão.
Muitos programas implementam isso. Você pode obter as informações fazendo:
+ \item O comando \emph{apropos [termo]} pesquisa uma palavra-chave nos arquivos
+ do man.
\end{itemize}
\begin{center}
\begin{shell}
- \usercmd{ firefox - -help} \\
- \usercmd{ firefox - -version} \\
- \usercmd{ man firefox}
+ \usercmd{ firefox -{}-help}\\
+ \usercmd{ firefox -{}-version}\\
+ \usercmd{ man firefox }\\
+ \usercmd{ apropos browser}
\end{shell}
\end{center}
\end{frame}
-
-
\begin{frame}
\begin{center}
\begin{shell}
- \usercmd{ls /home/ivan} \\
- \usercmd{sudo su} \\
- \rootcmd{rm -rf \slash} \\
- \comment{isso não é uma boa idéia.} \\
- \comment{Mas vai abrir muito} \\
+ \usercmd{ls /home/ivan}\\
+ \usercmd{sudo su}\\
+ \rootcmd{rm -rf \slash }\\
+ \comment{isso não é uma boa idéia.}\\
+ \comment{Mas vai abrir muito}\\
\comment{espaço livre no seu HD}
\end{shell}
\end{center}